Aprenda a fazer um recrutamento inteligente com DISC

Aprenda a fazer um recrutamento inteligente com DISC

Aprenda a fazer um recrutamento inteligente com DISC

Como tornar o recrutamento de minha empresa um processo mais inteligente? Se você é um gestor ou um profissional da área de Recursos Humanos, provavelmente já se fez essa pergunta. Mais do que nunca, a célebre frase de Peter Duke tem seu lugar:

“As pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos.”

Esta é uma verdade nada agradável que tem assombrado líderes do meio corporativo e que tem tirado o sono de quem cuida da gestão de pessoas.

Muitas vezes, recebemos uma série de candidatos que possuem um excelente currículo e têm ótimas habilidades técnicas. Contudo, depois de pouco tempo de contratados percebemos que não se encaixam com o time ou não atendem às expectativas da liderança.

Mas, como saber qual candidato possui, para além das competências técnicas, um perfil comportamental e fit cultural que vai “dar mach” com a vaga e com a equipe?

Se você quer aprender a fazer um recrutamento inteligente, está no lugar certo! Neste texto, você aprenderá, de uma vez por todas, a usar o perfil comportamental para aumentar a assertividade nas contratações de sua empresa. Continue a leitura e confira!

Perfil comportamental – DISC

Em 1928, William Marston, Doutor em Psicologia, lançou o livro Emotions of Normal People. Nele, apresentou uma nova teoria baseada em observações sobre o comportamento humano.

Os estudos de Marston trouxeram a possibilidade de analisar as respostas comportamentais de uma pessoa em determinado ambiente e relacioná-las com um dos 4 conjuntos de comportamento (DISC): Dominante, Influente, eStável e Conforme.

O Dominante (D)

São pessoas que buscam superar obstáculos e alcançar os resultados rapidamente.

O profissional com perfil D é autoconfiante, adora ser desafiado e possui, em sua essência, uma forte competitividade.

O Influente (I)

São pessoas que buscam o convívio social. Em sua maioria, são agregadores e populares.

O profissional com o perfil I constrói relacionamentos com muita facilidade. Possui alta energia e é o primeiro a ficar entusiasmado com um novo projeto, além de ser muito otimista.

O Estável (S)

São pessoas que buscam desenvolver tarefas em conjunto através da cooperação e da persistência.

O profissional com perfil S normalmente possui uma boa sintonia com os outros integrantes do time. São pessoas estáveis, com uma execução constante.

O Conforme (C)

São pessoas que desenvolvem as tarefas com controle e precisão.

O profissional com perfil C possui facilidade para controlar os processos e as rotinas que são repetitivas. São pessoas organizadas, responsáveis e conservadoras.

Metodologia DISC: Guia rápido dos perfis

Independentemente do perfil comportamental que uma pessoa tenha em sua essência, ela pode desenvolver competências técnicas em qualquer área de atuação.Contudo, conhecer o perfil comportamental aumenta a possibilidade de trazer a pessoa certa para o time e diminuir o turnover.

O gestor de pessoas que utiliza uma boa ferramenta de mapeamento comportamental, ao fazer um processo de recrutamento inteligente, pode, além de conhecer o perfil do candidato, fazer a análise da dinâmica de como seria trazer um novo colaborador ou gestor para a equipe e de como isso afetaria a cultura instalada no time.

Vantagens de um modelo de Recrutamento e Seleção inteligente através do uso de uma ferramenta DISC.

Otimização do processo

Como já comentamos, uma boa ferramenta de perfil comportamental otimiza o processo, pois traz informações para além daquelas descritas no currículo.

Triagem de candidatos

A triagem de currículos já deixou de ser manual há algum tempo.Imagine se as empresas que recebem milhares de candidatos para uma única vaga fossem analisar manualmente cada currículo.

Por meio das ferramentas de cadastro de vagas, é possível filtrar os requisitos técnicos mínimos esperados de um candidato.

O mesmo pode ser feito com o perfil comportamental. O primeiro passo é fazer o desenho do perfil comportamental desejado (vamos te ensinar a fazer isso). Em seguida, enviar o teste DISC para os todos candidatos. Por fim, convidar para uma entrevista presencial apenas aqueles que atenderem aos requisitos técnicos e comportamentais.

O profissional de RH que utiliza a análise de perfil comportamental aliada à triagem automática de currículos otimiza seu tempo ao reduzir o número de entrevistas presenciais, além de ter maior assertividade no processo.

Recrutamento interno

O recrutamento interno é aquele que acontece dentro da própria empresa. Pode ser feito para promover um colaborador ou para realocação.

Pensemos em uma situação fictícia, mas, bastante verossímil: você conhece alguém que era um ótimo analista. Todavia, quando promovido para gestor, essa pessoa aparentemente não parece ter se dado bem com o novo cargo…

Bom, isso pode acontecer porque, apesar de essa pessoa ter as qualidades técnicas necessárias para o cargo, ela não possuía o perfil de liderança necessário para gerenciar o grupo.

Por isso, ao fazer um recrutamento interno, é fundamental fazer uma análise do perfil comportamental do futuro líder do time, avaliar como será a dinâmica no grupo e checar se o novo líder possui o perfil necessário para levar o time ao resultado esperado.

Com a utilização do mapeamento de perfil, a empresa consegue detectar rapidamente se um profissional possui os pontos chave para alcançar a estratégia desejada.

O recrutamento inteligente não apenas otimiza o processo, como também diminui os gargalos de tempo e dinheiro.

Construção de um perfil para cada vaga

O conhecimento da metodologia DISC, uma ferramenta de perfil comportamental possibilitam a construção do perfil desejado para determinada vaga ou posição na organização.

Para novos cargos, o gestor de pessoas e o líder da área devem desenhar as principais atividades a serem desenvolvidas. Com base nessas informações, devem determinar quais são as características comportamentais desejadas. Por exemplo:

  • Alguém que traga inovação?
  • Alguém que seja bom no operacional?
  • Alguém que resolva as situações de forma autônoma?
  • Seria um cargo para lidar mais com pessoas ou com processos?

Se o objetivo da vaga for trazer uma pessoa para ocupar uma vaga que já existe, sugerimos que você mapeie o top performance e entenda o perfil comportamental. Juntamente com o líder da área, entenda o que faz com que determinada pessoa se destaque.

De acordo com as informações levantadas, será possível fazer o desenho do perfil comportamental esperado. Com essas informações, o seu processo de recrutamento e seleção sem dúvida ficará mais inteligente.

Aumento da assertividade na contratação.

Este ponto costuma ser o sonho dos profissionais de RH e o que faz com que busquem ter um processo de recrutamento inteligente.

As maiores causas de turnover são os conflitos interpessoais e a insatisfação com as atividades desenvolvidas.

Uma empresa que utiliza o mapeamento de perfil consegue ter previsibilidade sobre como será a dinâmica entre candidato e time e candidato versus atividades do cargo.

O recrutamento inteligente com DISC permite que as contratações sejam feitas priorizando pessoas que terão maior aderência não só à vaga, mas, também, para com o time. Consequentemente, os colaboradores serão mais engajados e ficarão por mais tempo na empresa.

Concluindo o recrutamento inteligente

Deu para perceber que não se pode escolher uma pessoa para o time apenas por suas habilidades técnicas, não é?

Como apresentamos ao longo do texto, utilizar a metodologia DISC no processo de recrutamento traz inteligência, velocidade e assertividade ao possibilitar que não apenas as habilidades técnicas sejam avaliadas, mas, também as habilidades comportamentais.

Conhecer o perfil comportamental das pessoas que compõem uma empresa é como um quebra-cabeças que se encaixa e vai dando forma à organização.

Ao ter uma visão desse quebra-cabeça como um todo, o profissional de gestão de pessoas toma decisões mais assertivas que trarão benefícios a todos.

Os colaboradores se sentem satisfeitos onde estão, trabalham com compromisso e empenho e se tornam fiéis à organização. A organização traz pessoas que fortalecem sua cultura e valores. A confiança na equipe cresce, o que traz resultados qualitativos e quantitativos no mercado!

Ficou curioso para saber, de forma mais profunda, como funciona uma ferramenta que permite fazer a análise do perfil comportamental dos candidatos? Quer saber melhor como comparar a dinâmica desses candidatos com o futuro time com o qual podem vir a trabalhar? Não tem segredo! É só vir com a gente da TeamHub, que te mostramos o caminho!

Utilize a TeamHub gratuitamente por 20 dias →

Sobre Bárbara Kelly

Sou psicóloga por formação e me interesso muito pelo comportamento humano. Há um ano e meio inventei de estudar Criminalística e Psicologia Investigativa. Gosto de livros, fotografia e qualquer coisa DIY. Sou metida a escrever e na Teamhub trabalho produzindo material sobre o intrigante universo do comportamento humano e seus padrões de funcionamento.



Comente com o Facebook



Posts relacionados

Av. Presidente Antônio Carlos, 681, Loja 12. Lagoinha, Belo Horizonte - MG CEP: 31.210-010

contato@teamhub.com.br